Black Friday no Brasil: qual a origem e como preparar sua loja? - Anuncie com a FolhaPE ADS - Blog e Serviços
Blog

Black Friday no Brasil: qual a origem e como preparar sua loja?

novembro 6, 2018
Tempo de leitura 6 min

A Black Friday no Brasil vem se consolidando ano a ano como uma das datas mais importantes para o comércio. Os consumidores, por sua vez, aguardam o dia com expectativa, já que se trata de uma chance única de comprar a preços muito atraentes.

A origem do termo se relaciona com o dia em que tradicionalmente se realiza o período promocional nos Estados Unidos, onde tudo começou.

Por lá, o dia seguinte à última quinta feira de novembro, depois do Dia de Ação de Graças, marca o início da época de compras natalinas. Desde a década de 1950, é uma tradição norte americana ir às ruas comprar presentes de Natal com uma certa antecedência, o que certamente não passa despercebido pelo comércio.

Por aqui, a “Sexta Feira Negra” começou em 2010, demorou a se afirmar, mas hoje já é considerada um sucesso, em virtude da crescente procura nas lojas. Avance na leitura para saber ainda mais e preparar seu negócio, sempre valorizando a transparência e a boa estratégia!

Fazer promoções reais

Por algum tempo, a Black Friday no Brasil esteve associada a práticas reprováveis para alavancar vendas. Não foram poucos os estabelecimentos — alguns de bastante peso — que se aproveitaram do dia promocional para simular promoções.

Os preços eram majorados, pouco antes da Black Friday, para na semana ou no dia descontos fictícios serem anunciados, embora em percentuais bastante atraentes.

E se nos Estados Unidos a Black Friday é assim chamada em alusão ao temor provocado por ruas e lojas congestionadas e caóticas, no Brasil criou-se o termo “Black Fraude”.

Felizmente, esse é um quadro que está mudando com o tempo. Mais habituados à data, consumidores e lojistas passam a se preparar melhor. Tudo graças à divulgação mais ampla, a gradual inserção da data em nossa cultura e o desenvolvimento de mecanismos de pesquisa de preços com histórico, como o Buscapé e o do portal Reclame Aqui.

Por tudo isso, a melhor maneira que seu negócio tem para aproveitar a Black Friday é fazer anúncios com promoções de verdade, com descontos que justifiquem sua participação. Assim, você não só vende mais, como atrai novos compradores. Lembre-se sempre de que credibilidade é fundamental!

Investimento em marketing digital

Há 8 anos, quando foi lançada a primeira Black Friday no Brasil, a participação das lojas era 100% online, ou seja, o varejo físico não entrava no jogo. Considerando o crescimento do e-commerce por aqui, é justo dizer que o sucesso de sua empresa na data depende de seus esforços no marketing digital.

Uma forma de atrair clientes é utilizar publicações patrocinadas e conteúdo em vídeos e transmissões ao vivo em redes sociais. No Facebook e Instagram, por exemplo, é possível impulsionar postagens ou criar campanhas exclusivas.

Caso sua empresa não tenha uma página na maior rede social do mundo e do Brasil, pode utilizar uma estratégia igualmente eficaz, as campanhas em redes sociais de veículos de comunicação de grande alcance, como a Folha PE.

Trabalhar com ações promocionais no ponto de venda

O crescimento das vendas no comércio eletrônico na Black Friday é expressivo. De acordo com o portal E-commerce Brasil, em 2017, as vendas pela internet em uma Sexta Feira Negra, comparadas com sextas-feiras normais aumentam em 73%. O site também revela, entre outros dados, que uma cesta de compras virtual, na data, alcança o valor médio de R$ 578,00. Tudo isso apenas pela internet.

Assim sendo, não se pode deixar de lado a participação no comércio físico que, segundo números do IBGE, também está se beneficiando da expansão da data. No ano passado, foi registrado o melhor resultado para o mês de novembro desde 2013, o que comprova a adesão de lojistas e consumidores ao período promocional.

Portanto, sua loja deve se preparar também para desenvolver ações promocionais em seu Ponto de Venda (PdV). Veja como fazer isso nos próximos tópicos.

Sinalização correta da loja

Uma promoção bem sucedida no varejo físico começa com uma loja adequadamente sinalizada. Cartazes, banners, faixas e produtos expostos são alguns dos meios que você poderá utilizar para informar a quem passar que seus produtos estão com preços menores.

Vale, ainda, investir na decoração, aromatização e estética geral do seu ambiente. De acordo com o portal No Varejo, os consumidores compram mais de lojas cujo ambiente seja agradável e acolhedor.

Outro aspecto fundamental, na sinalização e preparação da loja, é a vitrine, o primeiro ponto de contato entre as pessoas e as suas mercadorias.

Preparar a vitrine

Embora o conceito de loja aberta esteja ganhando muitos adeptos, não se pode desprezar a força de uma vitrine bem arquitetada. Sua vantagem principal está justamente na limitação do espaço, o que significa que você pode direcionar o olhar do consumidor para os produtos e ofertas mais interessantes para ambas as partes.

Em São Paulo, o assunto é tratado com ainda mais seriedade. Tanto que existe até lei para disciplinar a montagem de vitrines.

E do que uma boa vitrine precisa para gerar resultados nas vendas?

Podemos destacar os seguintes aspectos, conforme artigo publicado pelo Sebrae:

  • conhecer o público-alvo e do que seus clientes mais gostam;
  • definir um tema ou objetivo, que pode ser uma promoção de uma categoria de produtos, por exemplo;
  • destacar produtos com mais procura, para atrair vendas para outros complementares;
  • preços relacionados em uma lista à parte, não afixados nas mercadorias;
  • usar criteriosamente as cores, conforme o tipo de produto. Por exemplo: tons de vermelho para roupas ligadas à moda praia;
  • simetria e ocupação do espaço, evitando espaços vazios e mantendo distâncias iguais entre as peças;
  • iluminação, valorizando as partes mais atraentes dos produtos e com o objetivo de transmitir modernidade e encantamento.

Treinar os colaboradores

Com o fluxo mais intenso de pessoas, naturalmente seus colaboradores e, principalmente, seu time de vendas, deverão estar preparados para manter a qualidade no atendimento.

Uma pesquisa do Instituto Ibero-Brasileiro de Relacionamento com o Cliente (IBRC), publicada no site da Serasa Experian, revela que 68% das pessoas pagariam mais, caso tivessem um atendimento melhor. Dessa forma, esse é um ponto muito importante e que precisa ser tratado com bastante cuidado.

A Black Friday no Brasil está marcada para o dia 23 de novembro, sendo assim, sua loja tem poucas semanas para se preparar adequadamente. Siga nossas dicas, afinal, normalmente os estabelecimentos brasileiros antecipam a entrada no período promocional em uma semana. Quanto antes você fizer os ajustes, melhor!

Quer potencializar ainda mais suas vendas, não só na Black Friday, como em todo o ano? Leia o artigo em que revelamos como a mídia online pode alavancar seu negócio!

Você também pode gostar

Scroll Up